Blog Mercadão Maringá

04
out-2017
Grêmio Maringá é tema de exposição no Mercadão
04/10/2017

No dia 2 de outubro de 1977 o time Grêmio de Esportes Maringá ganhava o inesquecível título estadual e os 40 anos desta conquista é tema da exposição que está no Mercadão de Maringá do dia 1º a 8 de outubro. Domingos Danhoni foi uma das pessoas que ajudou a plantar a grama do estádio Willie Davids e contou a história do Grêmio Maringá em uma entrevista para a Gazeta Esportiva logo após o acontecimento, divulgada por Angelo Rigon, do site Maringá Post.

Na imagem há um varal de fotos do Grêmio Maringá, ilustrando a exposição do time que está no Mercadão de Maringá.

 

Confira alguns trechos da reportagem:

 

[…] Os corintianos eram maioria na Assembleia onde o Grêmio foi fundado e queriam que o novo clube de chamasse Corinthians. Sãopaulinos e Palmeirenses repeliram, viraram a mesa. Os corintianos só conseguiram escolher as cores da camisa: branca e preta.

 

Estou entrevistando Domingos Danhoni solto, ao natural. Vou batendo na máquina tudo que ele fala, sem revisão. Vale a pena conservar o pitoresco de sua linguagem. “O Lindolfo Luiz éé homem da história do Grêmio, morre por ele. O Pucca também. Quando o Grêmio perde o Pucca chora” […]

“Veio o doutor Antonio Godinho Machado, médico, isso em 69. Colocou na vice um advogado, o Grêmio ficou bem servido. Um clube de doutores, mas a base sempre foi o povão. […] Em 70 entrou outro doutor, o Dr. Adnal Ribas, advogado e dono da Cia Telefônica. […] Não entendia de futebol, mas gostava. Tem gente que entende e não gosta, se mete a dirigir e enterra tudo. Ninguém esquece Ribas”.

 

“[…] Em 72 o Grêmio parou quando o Ribas saiu. O Navarro tocou três ou quatro meses, viu que não tinha condições, fechou o clube […].

Em 75 o pessoal se reuniu no Indaiáá Hotel e foi fundado o Grêmio novo, pelo Elnio Silveira Pohlmann, Hugo Furlan, Antônio Pedro de Assunção, João Batistela e este que vos fala (Domingos Danhoni)”.

 

“Elnio trabalhou bem. Contratou quatro ou cinco jogadores, pegou alguns emprestados e classificou o time no primeiro turno […]. Depois veio o Dr. Carlos Mauro Penna, que não conhece futebol, mas gosta. Inteligente, não põe mão em cumbuca. Reuniu turma boa, que conhece e gosta. Pegou o Navarro, o Carlos Coelho, o Haroldo do Banco do Estado, o João Batista do alto comércio do café, o Pedro Constantino, dono de empresa de ônibus, o Chico Vicente, que controla uma rede de 38 supermercados. Pegou eu também e o resultado ta aí: Grêmio Campeão do Paraná.

 

Remonte a história do time com matérias incríveis, fotos, equipamentos e muito mais na exposição, aqui no Mercadão, de 1º. a 8 de outubro.

#VemProMercadão